Funcionamento do 'SIM Saúde' e Samu é discutido em Divinopolis


 
Foi definida nesta sexta-feira (28), em uma reunião da Superintendência Regional de Saúde, em Divinópolis, como funcionará a estrutura do Consórcio de Urgência e Emergência da Macrorregião Oeste. Ele engloba o funcionamento do Sistema Integrado de Saúde (SIM) na cidade e a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que funcionará na Unidade II do Hospital São João de Deus (HSJD), antigo Pronto Socorro Regional (PSR).

Estiveram presentes no evento, prefeitos, secretários da região e outras autoridades . A superintendente regional de saúde, Kênia Carvalho, se manifestou dizendo que a criação do "SIM Saúde" é apenas o início da estruturação da rede. "Vamos continuar batalhando para estruturar o sistema de saúde no município a fim de salvar milhares de vidas", ressaltou.


Logo em seguida, o prefeito de Divinópolis ,Vladimir Azevedo, assinou oito atos oficiais que efetivam a criação do programa SIM Saúde. "Isso significa uma nova rota para Divinópolis. Abrimos a UPA Padre Roberto na região Sudeste, o Pronto Socorro atual agora é a Unidade II do Hospital São João de Deus (HSJD), com 50 novos leitos pelo SUS, onde também será sede do Consórcio de Urgência e Emergência da macrorregião Oeste e da central de regulação do Samu. Ao mesmo tempo, abrimos quatro unidades de atendimento especiais em polos da cidade, fechando um cinturão para dar mais tranquilidade às famílias", explicou Vladimir.

Ainda durante o evento, o coordenador estadual da Rede de Urgência e Emergência, Rasível dos Reis, ministrou uma oficina sobre o funcionamento do Samu em várias outras cidades do Centro-Oeste que são consideradas polos de microrregiões. "Vamos dar início à regionalização do Samu nos 54 municípios da região Oeste. A partir daí, serão definidas as bases descentralizadas de atendimento. É preciso que a gente dê tempo para uma resposta de algo que é absolutamente crítico. Todas as microrregiões devem receber pelo menos uma unidade de suporte com técnico de enfermagem e condutor socorrista”, explicou.

Com a chegada do Samu em Divinópolis e nas microrregiões, cerca de 30 veículos, entre ambulâncias e moto ambulâncias, estarão nas ruas aptas a atender o chamado feito pelo telefone 192. Neste sentido, o Corpo de Bombeiros, que continuará atuando de forma emergêncial, contará com apoio do Samu, e a intenção agora é criar uma central de atendimentos única, nela será definida qual órgão prestará o atendimento. "Com certeza somaremos esforços. Terão ocorrências em que precisarão ir a ambulância do Corpo de Bombeiros e do Samu juntas, mas de fato a central evitará a duplicidade de esforços", finalizou o major do Corpo de Bombeiros, Manoel dos Reis Morais.



Anna Lúcia Silva
Do G1 Centro-Oeste de Minas 

Nenhum comentário