Tremor de terra assusta moradores em Martinho Campos

Moradores de Martinho Campos, no Centro-Oeste de Minas Gerais, ficaram assustados na noite desta segunda-feira (14) após um abalo que ocorreu às 22h. Segundo o Observatório Sismológico de Brasília (Obsis), que fica no centro de pesquisa da Universidade de Brasília (UnB), o tremor foi de magnitude 1.8. A geógrafa do Obsis, Eveline Alves Fayão, informou ao G1 que trata-se de um evento de baixa magnitude. "Ainda assim é considerado terremoto, pois não temos magnitude mínima ou máxima para definir abalos sísmicos", disse.

 
Ainda segundo a geógrafa, este foi o primeiro registro na cidade. "Os últimos tremores nas regiões mais próximas foram em Morada Nova de Minas e Biquinhas, em 2013", afirmou Eveline.

Moradores de pelo menos quatro bairros, em diferentes pontos da cidade, sentiram o abalo. A vendedora Natalia Alves Queiroz disse que estava na casa de uma amiga, no Bairro São Geraldo, quando sentiram o chão tremer. "Ouvimos um estrondo e o chão tremeu por alguns segundos. Ficamos todos muito assustados", comentou.
O corretor de imóveis morador do Bairro Novo Horizonte, Emilsom Ramos, também sentiu o abalo. De acordo com ele, as cortinas balançaram. "Deu um estrondo bem mais forte que um trovão, percebi que não se tratava de um trovão e aí vi as cortinas balançando. Saí correndo para ver o que havia acontecido. A rua ficou cheia de gente assustada e curiosa para saber o que houve. Quando fui para dentro de casa entrei nas redes sociais e muitos conhecidos já estavam comentando sobre o tremor", contou.

O policial militar Lucas Ladeia Neves Ferreira mora no Bairro Bambé. Ele contou que nunca ocorreu nada parecido na cidade. "Foi muito rápido, mas eu e minha esposa vimos as janelas tremerem por uns dois ou três segundos. Pensamos a princípio que fosse um trovão", afirmou.

No Centro de Martinho Campos também houve registros de tremor. "Esses tremores podem ser sentidos em toda cidade, ou em alguns pontos. Um dos motivos pode ser acomodação de fraturas, decorrente da geologia da região", explicou Eveline.

O G1 fez contato com os Corpo de Bombeiros de Curvelo, que atende a cidade e, segundo o sargento Marco Túlio Dias Alves, nenhuma ocorrência foi registrada em decorrência do tremor.



Anna Lúcia Silva 
Do G1 Centro-Oeste de Minas

Nenhum comentário