Buscas são encerradas e corpo de Eliza Samudio não é encontrado

Após escavar o lote onde supostamente estaria os restos mortais de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, a Polícia Civil encerrou as buscas sem encontrar o corpo dela. O endereço foi apontado por Jorge Rosa Sales, primo do atleta, como local da desova do cadáver. Conforme o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), "nada de significativo" foi localizado, somente uma bota feminina. O buraco cavado por peritos da Polícia Civil foi fechado.
 
As buscas tiveram início durante a manhã, depois que Jorge declarou à Rádio Tupi o local onde o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, com a ajuda de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, teriam enterrado o corpo. O terreno fica na rua Aranhas, em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte, a aproximadamente 8 minutos da casa de Bola. O corpo, conforme Jorge, teria sido enterrado em um lote vago e bem próximo um coqueiro, mas nada foi achado.
 
O lote foi isolado enquanto peritos mineiros procuravam os restos mortais. Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do Rio de Janeiro acompanharam as buscas. Jorge observou o trabalho ao lado de seu advogado e de um tio. 
 
O marceneiro José Cassiano Pereira, de 57 anos, que mora ao lado do terreno escavado há 20 anos, considerou a história fantasiosa. Ele informou que nenhuma retroescavadeira entrou no terreno, como disse Jorge. "É fantasioso. Se tivesse alguma coisa, os meninos que soltam papagaio iam perceber", disse. O marceneiro falou, ainda, que há quatro anos, quando ocorreu o crime, o coqueiro era pequeno e que muitos lotes na região possuem a mesma espécie da árvore.
 
Declaração
 
Depois da entrevista, feita no Rio de Janeiro, Jorge foi trazido para Belo Horizonte, ainda na quinta-feira, e foi levado ao possível local onde está os restos mortais. De acordo com o delegado Wagner Pinto, o primo de Bruno tremeu, chorou e disse que "agora estava mais leve".
 
O delegado reforçou que caso do corpo de Eliza seja encontrado, não haverá alteração do caso. Fonte: HD.

Um comentário:

  1. Que tristeza para a mãe dela . Nem pode nem "enterrar" a filha.Muitos pais passam por situações parecidas e não se conformam , acabam até contratando detetives particulares RJ pra tentar descobrir o mistério.

    ResponderExcluir