Polícia desmantela quadrilha que alugava carros em SP e vendia em MG

presa quadrilha que alugava carros em SP e vendia em MG
A Polícia Civil de Pará de Minas apresentou, na tarde desta terça-feira (1º), quatro homens suspeitos de integrar uma quadrilha de estelionatários. Eles alugavam carros em São Paulo e vendiam os veículos no Centro-Oeste de Minas.
Dos quatro homens presos, três são de São Paulo e um de Pará de Minas. O delegado César Augusto Faria explica como funcionava o esquema. "Nós conseguimos levantar que essa associação criminosa estaria alugando veículos em concessionárias e locadoras próximas ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo (SP). Algumas vezes, com identidades falsas. Posteriormente, revendiam esses veículos para pessoas e agências de Pará de Minas".
Com a prisão dos suspeitos, a polícia recuperou oito carros de luxo que haviam sido alugados com documentos falsos em quatro locadoras que ficam no aeroporto de Guarulhos. Juntos, eles estão avaliados em cerca de R$ 400 mil.
A polícia conseguiu desmantelar o esquema e identificar a quadrilha por causa de um carro. O veículo possui um rastreador que foi acionado pela locadora no Estado de São Paulo. O carro foi localizado, estava dentro de uma agência de seminovos em Pará de Minas e já havia sido vendido.
"Parece que o proprietário da agência já havia vendido o carro e a gente não sabe ainda porque, ele foi devolvido à agência e novamente negociado. Mas a empresa de rastreamento de Curitiba descobriu que o veículo estava neste endereço, em Pará de Minas. Eles se deslocaram para a cidade, chamaram a Polícia Militar e houve o desfecho da história", explicou o inspetor Ricardo Carvalho conta detalhes do caso.
presa quadrilha que alugava carros em SP e vendia em MG
Namorada
Entre os carros apreendidos, a polícia localizou um que teria sido dado de presente à namorada de um dos suspeitos. "É um veículo bonito, novo. Para a surpresa dela, estivemos em sua casa ontem e conseguimos efetuar a apreensão desse veículo", comenta.
O delegado ainda vai investigar o envolvimento dos donos das agências e da suposta namorada no esquema. A polícia também acredita que este golpe tenha sido aplicado em outras cidades. "Podem existir outros veículos tanto na região de Pará de Minas quanto em outras localidades onde essa associação possa estar agindo", finaliza. Fonte: G1

Nenhum comentário