Presidente da Copasa não descarta cobrança de sobretaxa e racionamento de água

 Com a proximidade do período de estiagem, a presidente da Copasa, Sinara Meireles, reforça a necessidade de a população conseguir atingir a meta de 30% de economia de água. Sinara falou com exclusividade ao Jornal da Itatiaia nesta segunda-feira. Até agora, cinco meses após o início da campanha para redução no consumo de água, a economia parou em 15%.

De acordo com Sinara, os principais reservatórios operam atualmente com 37% do volume de água acumulado. Caso a meta de 30% não seja alcançada, existe a possibilidade de racionamento e de sobretaxa na conta de água.

“Estamos dependendo fortemente do comportamento das pessoas no que diz respeito ao consumo de água, para poder evitar a tarifa de contingência e o racionamento”, disse Sinara.

Sinara disse que o principal foco da Copasa é o consumidor residencial, que representa 80% dos clientes da empresa.

“Contamos com a audiência que a Itatiaia tem para pedir que as pessoas não relaxem. Nós estamos começando uma série de atividades em vários municípios da Região Metropolitana, com campanhas, ações junto com as prefeituras no sentido de manter o alerta para que as pessoas continuem fazendo a contenção no consumo de água”, destacou.

Fonte: Rádio Itatiaia
(Foto:Renato Cobucci/Imprensa MG)

Nenhum comentário