Pará-minense é primeiro colocado em Estágio do Exército

O bombeiro militar enfrentou a chuva e frio durante testes de resistência

Imagine trocar o conforto da casa pelo desconforto extremo no alto de uma montanha, enfrentando a chuva, o vento, o frio, poucas horas de sono e acampamento precário.

Isto foi vivido durante 5 dias pelos participantes do Estágio Básico do Combatente de Montanha, um curso realizado pelo Exército Brasileiro, que aconteceu de 28 de novembro a 02 de dezembro, em Belo Horizonte/MG.

O curso foi realizado no 12º Batalhão de Infantaria de Montanha em BH, uma unidade do Exército, especializada em combate em ambiente de montanha, aprimorando e desenvolvendo técnicas especiais de operações em montanha.

O curso é oferecido para seus componentes, mas às vezes também é estendido a forças auxiliares.

Um dos participantes desta difícil jornada foi o bombeiro militar Paulo César Resende, 32 anos, que faz parte da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Pará de Minas/MG, acompanhado do Sargento Vítor Medina, de BH, mas que também trabalha na mesma Companhia.

Em meio a militares da Polícia Militar de Minas Gerais, do Corpo de Bombeiros do Paraná e de Minas, do BOPE (MG) e da Bahia, da FAB, agentes penitenciários e guardas civis, o pará-minense participou de provas que aconteceram no Batalhão e na Serra da Piedade, na capital mineira.

Segundo o bombeiro pará-minense, o objetivo do curso foi de preparar os participantes a atuarem em região montanhosa, ambientando e treinando nas mais diversas situações, como prática de escalada de níveis diferentes, rapéis, marcha em montanha com equipamentos, retirada de vitimas, entre outros.

Mas, ainda segundo ele, tudo isto com o único objetivo que cada instituição aplique da melhor maneira possível o que aprendeu, sempre em favor da sociedade.

Além de ter sido o único bombeiro do Centro-Oeste mineiro a participar do curso, Paulo César representou muito bem a sua cidade e a região.

O soldado foi agraciado com o título de destaque, ficando em primeiro lugar no curso, “O destaque é determinado no somatório das notas das provas práticas com a nota de conceito de participação dada pelos instrutores”, explica.

Feliz com o reconhecimento, ele pensa em utilizar da melhor forma o que aprendeu quando necessário, “Só participar do curso já era um sonho, sendo que a atividade de bombeiro exige muito preparo e técnicas de salvamento em altura em algumas situações, portanto, eu posso utilizar o que  aprendi lá em ocorrências na nossa cidade, a favor da população”, destaca.

MAIS UMA VEZ NO PODIUM

Isto sem falar que Paulo César também ficou em 1º lugar no Curso de Salvamento Veicular, que aconteceu há apenas uma semana antes, em Divinópolis/MG.

O curso também foi realizado nestes mesmos moldes de resistência, com provas em salas escuras, gás de pimenta, fumaça e barulho. Além dos participantes terem que acordar em meio à madrugada para provas práticas, sem aviso prévio.

Tudo isto com o objetivo de preparar ainda mais os bombeiros com técnicas mais aprimoradas para situações de resgate de vítimas em acidentes automobilísticos.

(Por Lafayette Teixeira – Assessoria de Comunicação)

Nenhum comentário