Cruzeiro vence o América no Mineirão e decide Estadual contra o arquirrival Atlético

O Cruzeiro está de volta à decisão do Campeonato Mineiro depois de três anos. Neste domingo, o time celeste, que jogava apenas por um empate, conseguiu controlar bem o América e soube ser letal na hora que precisava, vencendo por 2 a 0. Arrascaeta, duas vezes, marcou os gols do jogo.

A última final disputada pelo time celeste foi em 2014. Naquela oportunidade, o Cruzeiro se sagrou campeão com dois empates por 0 a 0 contra o Atlético, já que havia feito melhor campanha na fase de classificação. Nos anos seguintes foi eliminado duas vezes nas semifinais, pelo próprio Galo e depois pelo Coelho.

Agora, o time de Mano Menezes volta a encontrar seu arquirrival, que eliminou a URT também neste domingo. Diferentemente de 2014, a vantagem de dois resultados iguais é alvinegra. As finalíssimas serão disputadas nos dias 29 de abril e 6 de maio.

O jogo

Assim como já havia acontecido na semana passada, o América começou bem o clássico, criando boas jogadas pelo lado esquerdo do campo. Aos seis minutos, após longo lançamento, Ruy dominou e cruzou rasteiro buscando Hugo Almeida. A bola já chegava para o centroavante quando Léo se esticou todo e cortou pela linha de fundo.

Aos 13, a primeira boa chegada do Cruzeiro. Messias cortou mal uma dividida na entrada da área e a bola sobrou limpa para Rafael Sóbis, que pegou firme. João Ricardo defendeu bem.

Os visitantes desperdiçaram uma chance de ouro aos 17 minutos. Após cruzamento da esquerda, a bola passou por todo mundo e sobrou limpa para Renan Oliveira. O meia-atacante bateu no canto direito de Rafael, mas a bola beijou a trave, correu a linha do gol e acabou saindo.

O castigo para o Coelho veio aos 21. Diego Barbosa recebeu de Sóbis e cruzou na medida para Arrascaeta, que bateu firme, no canto direito de João Ricardo, que não conseguiu chegar na bola. O gol esfriou o América, que praticamente não incomodou mais Rafael no restante do primeiro tempo.

O Cruzeiro quase matou a eliminatória no início da etapa final. Rafinha recebeu na direita e tocou para Hudson, que acertou uma bomba na trave de João Ricardo.

O América não deixou barato e foi para cima do Cruzeiro. Aos 2 minutos, Hugo Almeida recebeu na entrada da área e, cara a cara com Rafael, bateu fraco, facilitando a defesa do goleiro celeste.

Aos quatro, novo duelo entre Hugo Almeida e Rafael. Após cruzamento da direita, o centroavante do Coelho descolou ótima cabeçada praticamente de costas, mas o goleiro voou para fazer uma intervenção espetacular.

O time celeste teve outra ótima oportunidade aos 37 minutos. Num rápido contra-ataque, Arrascaeta carregou pelo meio e encontrou Ábila sozinho na direita. O argentino invadiu a área e bateu cruzado, mas João Ricardo saiu bem do gol e evitou o segundo dos donos da casa.

A classificação foi sacramentada aos 46 minutos. Hudson fez linda jogada pela esquerda, se livrou da marcação e só rolou para Arrascaeta, que fez o segundo dele no jogo. Festa azul no Mineirão.    

Cruzeiro 2 x 0 América

Motivo: Jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de abril de 2017
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (Asp.Fifa/MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA) e Magno Arantes Lira (CBF)
Gols: Arrascaeta, aos 21 min do 1ºT e aos 46 min do 2ºT
Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson; Rafinha (Alisson), Arrascaeta e Thiago Neves (Ramón Ábila); Rafael Sóbis (Lucas Silva). Técnico: Mano Menezes
América: João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Pará (Marion); Gustavo Blanco (Mike), Juninho, Gérson Magrão e Renan Oliveira; Ruy (Rubens) e Hugo Almeida. Técnico: Enderson Moreira.

Itatiaia

Nenhum comentário