Cadastro ‘Celular Seguro’ permite devolução em caso de furto e roubo

Mais de 160 mil celulares foram roubados ou furtados entre janeiro e novembro do ano passado, em Minas Gerais, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública.

A Polícia Militar, por exemplo, tem um projeto que pode ajudar nestes casos. É o “Celular Seguro”, desenvolvido há mais de seis meses e que já apresenta resultados, segundo a corporação.

“Através de um cadastro simples, a pessoa informa dados pessoais e do aparelho celular que ela possui. É possível que a gente tenha o registro e, numa eventual de ocorrência de furto e roubo, haverá possibilidade de recuperação deste aparelho”, disse o tenente-celular Hércules de Paula Freitas.

O cadastro é feito no site da PM. Freitas ressalta que as informações ficam guardadas em um banco de dados seguro. Quando celulares forem recuperados, será possível encontrar o dono, caso este seja cadastrado.

“Uma das funcionalidades é a possibilidade, em caso de furto ou roubo, todos este celulares estando cadastrados, os policiais militares durante a abordagem a pessoas suspeitas, além de verificar a identidade e um prontuário, vai verificar o identificador do aparelho [o IMEI, international mobile equipment identity]”, disse.

Atualmente, o banco de dados inclui o cadastro de mais 25 mil aparelhos furtados ou roubados.

“A maior dica é atenção. A pessoa não ficar distraída ao celular, não deixar o celular no bolso de maneira fácil e de ser acessada. E fazer o cadastro”, recomendou.

Nenhum comentário